Radiante

O que é a aquecimento radiante?

Aquecimento radiante é geralmente conhecido como a forma de aquecimento mais confortável, saudável e natural disponível.
É baseado no princípio da fonte primária de aquecimento que conhecemos - o calor do sol. Este aquece os objectos á sua volta em vez do ar que respira.
O calor que se sente dos raios solares não é ár quente mas de facto energia infra - vermelho.

Como é que o aquecimento radiante funciona?

Como o sol, o aquecimento radiante move - se em linhas rectas, aquecendo os objectos no seu caminho, os quais por sua vez funcionam como pequenos convertores de calor, evitando assim, que as pessoas percam o seu calor para objectos frios, tais como paredes, chão, mesas, cadeiras, etc.
O aspecto principal do aquecimento radiante é a sua transmissão por ondas electromagneticas.
O ár é transparente á transferência de energia transmitida directamente de objectos quentes para objectos frios.

Quais são as vantagens e differenças em relação a outras formas de aquecimento?

A maior diferença entre aquecimento radiante e sistemas de aquecimento convencional (ár quente) é que , aquecimento radiante controla a velocidade em que o corpo perde o seu calor. Ár quente só põe ar na sala sem aquecer os objectos.

A qualidade de ar na sua casa é mais limpo porque, pó e outras poluições aereas como bolores, fungos, bacterias e viroses não são espalhados como com sistemas convencionais de "ár forçado". A ausência de ventiladores de ár também cria um ambiente tranquilo no seu lar.

Aquecedores radiantes são mais seguros, duráveis e económicos do que outras formas de aquecimento.

Foram feitos testes nos Estados Unidos realizadas pela Sociedade Americana de Engenheiros de Aquecimento, Refrigeração e Ár Condicionado (ASHRAE) que consistiram em instalar numa sala todas as formas de aquecimento disponiveis e comercializadas. As pessoas convidadas a participar nos testes foram expostas aos diferentes tipos de aquecimento e foi-lhes pedido que marcassem o nivel de temperatura mais confortável em termostatos marcados apenas com números, sem valores de temperatura. Os resultados mostraram que, quando espostas ao calor radiante, as pessoas seleccionam níveis de temperatura em média 5 a 6ºC mais baixo que qualquer outra forma de aquecimento.

Aquecimento radiante é limpo - tecidos e superfícies pintadas mantêm-se mais nítidos porque aquecimento radiante não contém fumos sujos nem poeiras para os sujar como com sistemas que aquecem o ár. Superfícies frias, como paredes e pavimentos atraem sugidade e poeiras do que superficies quentes.

Radiadores a óleo de alto consumo (1200W - 1500W) desligam automaticamente quando a sala atinge a temperatura desejada. A maioria das pessoas calculam que estes radiadores permanessem desligados apróximadamente 50 % do tempo, contudo, em geral estão ligados no minimo 75%, o que os torna numa alternativa de aquecimento em tanto dispendiosa.

Aquecedores convencionais deixam que o calor se acomule desiquilibradamente em zonas onde tem mais possibilidade de saír - nos tectos e nas paredes. Porque a temperatura com aquecimento radiante numa sala fica relativamente constante, perdas de calor podem ser reduzidas até 25%.

Salas aquecidas por aquecedores de ventilação baixam de temperatura mal que são desligadas porque só aquecem o ár e não os objectos, que por sua vez, aquecem o ár.

Se houver uma necessidade duma temperatura mais baixa, com um sistema de aquecimento radiante, facilita a manutenção da humidade natural e níveis de electricidade estática. Humidificação não é necessária com um sistema radiante porque este tipo de aquecimento não altera a humidade do ár nas casas, que é geralmente suficiente se o ár não é seco por combustão ou por infiltração levantada pelo ar frio do exterior.

Como é que aquecimento radiante nos afecta e a nossa saúde?

Não há forma mais saudável e segura como aquecimento radiante. Não produz químicos, poeiras, cheiros ou vapores, sendo assim apropriado para asmáticos, pessoas com artrite, alergias ou sensibilidades químicas.

As pessoas aceitam o aquecimento radiante melhor que qualquer outra forma de aquecimento. Por esta razão, esta forma de aquecimento é ultizada nas incubadoras das maternidades e aviários.

O seu corpo tem o seu próprio sistema de aquecimento que ajuda a sustentar a vida. Embora eficáz como é, o sistema de aquecimento humano não é suficiente para manter uma pessoa sempre confortável. Da mesma forma que o corpo gera calor, também o perde. No Inverno, o calor do corpo é transmitido por radiação, convecção e numa pequena forma, evaporação.

Radiação é a tranferência de calor através de raios emitidos directamente do seu corpo para objectos à sua volta. Esperimente pôr a sua mão ao pé de um bloco e de repente sente a sensação de frio quando os raios de calor passam da sua mão. Da mesma forma, paredes e pavimentos frios atraem o calor do seu corpo.

Convecção é a tranferência do calor do seu corpo por meio de movimento de ár á sua volta. Uma ventuinha arrefece-o porque a corrente de ár atrai o calor do seu corpo. Até ár quente o arrefecia se se movimentasse rápidamente á sua volta.
Evaporação é a transferência do calor do seu corpo causado por água secando na pele, como por exemplo quando sai da banheira. (Isto só tem um pequeno papel no processo de perda de calor do corpo).

O seu corpo funciona como um radiador - quando não está a trabalhar, o seu corpo produz apróximadamente
400 BTU's / hora. Desta energia perde apróximadamente 100 BTU's / hora atravez de expiração (transpiração e respiração). Mais 200 BTU's / hora são perdidas por radiação a objectos mais frios á sua volta.

A velocidade da emissão de calor do corpo humano é influenciada pela temperatura do ár, a velocidade do ár e a média da temperatura radiante que o corpo está exposto. A baixa temperatura tem o efeito de aumentar a perda de calor no seu corpo dando uma elevação à sensação de frio. Pelo contrário, o corpo sente-se quente quando a média da temperatura radiante e a temperatura do ár é aumentada e a velocidade do ár é reduzida.

A fim de obter uma temperatura agradável, experiências mostram que aumentando a média da temperatura radiante tem aproximadamente o dobro do impacto do que aumentando a temperatura do ár.

Isto explica porque é que o aquecimento radiante é tão eficaz em criar um ambiente confortável. Porém o ár á sua volta afecta a velocidade a que o corpo liberta o calor. Se o corpo estiver num ambiente equilibrado, sente-se confortável. Várias coisas podem influenciar como por exemplo, correntes de ár, paredes ou pavimentos frios, perdendo tanto como 50% do calor do corpo (um pé num pavimento frio ou um braço a roçar numa parede fria).

Com aquecimento radiante, as superficies não perdem facilmente o calor. Então, não é necessário sobre-aquecer a sua casa para manter uma temperatura confortável. Quando os objectos numa sala estão quentes, a temperatura confortável continua com uma baixa despesa de energia. Visto que o calor é radiante distribuido equilibradamente pela sala, criando assim um ambiente de verdadeiro conforto.